in ,

Mulher perdoa e ajuda homem que a baleou a sair da prisão perpétua… 27 anos depois!

Esta é a história de Debbie Baigrie, uma mulher que foi vítima de um assalto seguido de uma tentativa de assassinato por parte de Ian Manuel, que tinha na altura 13 anos.

Ian foi condenado a prisão perpétua, mas conseguiu ser libertado passados 27 anos, tendo sido recebido por Debbie cá fora.

Debbie tinha 28 anos no dia 27 de julho de 1990, quando ia para casa de uns amigos na Flórida, e viu um grupo de rapazes a ir na sua direção. Um deles apontou uma arma à cabeça dela, exigiu dinheiro, e disse “estou a falar a sério, eu disparo”.

De repente, Ian disparou e a bala atravessou a boca de Debbie, que felizmente conseguiu sobreviver ao ferimento após várias operações.

Passados 3 dias, Ian admitiu o crime, e em fevereiro de 1991, foi acusado de assalto à mão armada e tentativa de assassinato, tendo sido condenado a prisão perpétua sem liberdade condicional.

Embora tenha ficado chocada ao saber a idade do atacante, Debbie, que chegou a dizer no julgamento que o rapaz devia ser reabilitado e não preso, resolveu focar-se na própria recuperação.

“A minha única prioridade na altura era ajudar-me a mim mesma. Fiquei traumatizada”, conta Debbie.

Então, certo dia, ainda naquele ano, Debbie recebeu uma chamada inesperada, de Ian, a pedir-lhe perdão pelo que tinha feito e a pedir-lhe autorização para lhe começar a escrever, o que ela aceitou.

A partir daí, ao contrário de todas as expectativas, começou uma amizade entre os dois. “Foi difícil ouvir a voz dele. Exigiu muita coragem”, confessa Debbie.

Ian passou a adolescência na prisão, mas contou com a ajuda de Debbie. “Ela foi uma mãe para mim, ajudou-me a crescer”, diz Ian.

Debbie foi uma das maiores defensoras de Ian, e juntamente com a ONG Equal Justice Initiative de Alabama, que se envolveu com o caso no ano de 2006, ajudou-o a conseguir a liberdade.

Quando Ian fez 40 anos, no ano de 2016, teve finalmente direito a sair em liberdade graças a uma decisão da Suprema Corte, que passou a proibir sentenças de prisão sem previsão a jovens acusados de crimes que não fossem assassinato.

Debbie fez questão de estar do lado de fora da prisão para receber Ian e guiá-lo no mundo real, como sua amiga que é.

“Tive a oportunidade de viver uma grande vida enquanto ele estava atrás das grades. Ele era tão jovem. Com o passar do tempo, pude notar ainda quão inteligente e pensativo ele era. Agora, ele vai ter uma segunda oportunidade”, diz Debbie.

Veja o vídeo e PARTILHE!

Mãe inclina-se para dar um beijo na recém-nascida – o próximo movimento da bebé é algo que a mãe nunca esquecerá

Este homem estava apenas a filmar o mar. De repente ele não podia acreditar no que estava a ver