Eles fazem tudo juntos: os dois irmãos da foto são literalmente inseparáveis

Esta é a história de Ronnie e Donnie Galyon, gémeos siameses nascidos em 1951, que tinham dois braços e duas pernas cada um, mas estavam ligados pela pélvis.

Os dois rapazes partilhavam vários órgãos vitais na zona abdominal, e os médicos avisaram os seus pais de que provavelmente morreriam logo após o nascimento. Porém, Ronnie e Donnie sobreviveram, e passaram os primeiros 20 meses em observação, no hospital.

Assim que receberam alta, toda a gente os quis visitar, e a curiosidade era tanta que muitas pessoas chegavam a viajar durante horas só para os ver.

Então, quando os gémeos completaram 20 anos, juntaram-se a um “freakshow” (espetáculo de fenómenos humanos).

Segundo o pai deles, Ronnie sempre foi o mais tranquilo e Donnie tinha uma personalidade mais forte, mas como precisavam de concordar em praticamente tudo, como os sítios onde iriam ou as horas para ir à casa de banho, criaram uma ligação muito especial.

Ronnie e Donnie são de tal forma unidos que, quando um cirurgião se ofereceu para fazer a operação de separação, eles recusaram!

De acordo com Jim, o irmão mais novo, eles “são um corpo, mas dois seres humanos”. Atualmente, os gémeos têm 65 anos e estão no livro de recordes por serem os siameses que viveram mais tempo.

Após 65 anos a concordar em tudo, os irmãos continuam a ter uma relação formidável, e praticam desporto juntos, jogam videojogos e fazem tudo o que qualquer outra dupla de irmãos faz. Apenas têm uma ligação ainda mais próxima e única.

PARTILHE!

Criança rouba as pipocas do Príncipe Harry – quando ele percebe, a sua reação diz tudo

Veterinários alertam para nova infestação que está a passar para cães e seres humanos!