Um homem encontra uma Harley-Davidson entre destroços na praia. Ele fica ainda mais surpreendido quando vê a placa

Esta é a história de Ikuo Okuyama, residente em Miyagi, no Japão, um homem que perdeu as suas maiores preciosidades no terrível tsunami de 2011: três familiares próximos e a sua mota preferida, uma Harley-Davidson Night Train, guardada num contentor.

O contentor andou à deriva mais de 6.000km, e passado um ano, acabou por ser encontrado por Peter Mark, natural de Graham Island, na costa da Colômbia Britânica (Canadá).

Ao reparar que a placa da mota que se encontrava dentro do contentor era de origem japonesa, Peter contactou a sede da Harley-Davidson, que por sua vez contactou Ikuo, para lhe dizer que iam trocar a Night Train e enviar-lha.

Apesar de ter ficado incrédulo e emocionado com a oferta, Ikuo recusou-a gentilmente, por razões nobres.

Ikuo conhecia muitas pessoas que perderam familiares próximos e outras coisas importantes, e não achava justo ser apenas ele a ser recompensado.

Então, respondeu que desejava que a sua mota fosse exposta no museu da Harley-Davidson em Milwaukee (EUA), sob a forma de homenagem às vítima do tsunami.

Emocionados pelo gesto de Ikuo, os funcionários da Harley-Davidson acederam ao pedido.

Segundo Bill Davidson, o vice-presidente do Museu Harley-Davidson, a mota continua a sofrer mudanças devido ao sal marinho que entrou na sua estrutura molecular, e por isso vai deteriorar-se com o passar do tempo.

A mota é, por essa razão, uma representação das pessoas afetadas pelo tsunami, pois mesmo muitos anos depois, continuam a ser afetadas pela catástrofe.

Gosto desta publicação -->


PARTILHE!

Brasileiro comprou paraquedas na internet e saltou da varanda do apartamento

Quando Uma Dança Estúpida Se Torna Numa Grande Festarola