in

Quanto mais o tempo passa, menos amigos temos: e não há nada de errado com isso

Com o passar do tempo, tornamo-nos mais adultos e maduros, e é normal que fiquemos rodeados por menos pessoas que antes, o que acontece normalmente e também devido a alguma falta de vontade de manter certas relações ou mesmo fazer novas amizades.

Se tem sentido isso, aqui ficam algumas razões pelas quais não há nada de errado consigo:

  • As oportunidades de conhecer novas pessoas diminuem

A vida adulta está sempre cheia de compromissos de trabalho ou familiares, e deixamos de ter tanto tempo para os amigos como outrora. Assim, as oportunidades e a predisposição de conhecer novas pessoas é menor, e não há nada de mal em nada disto.

  • Tornamo-nos mais indiferentes

Quando somos jovens vivemos tudo como se fossemos os protagonistas – se um amigo discutir com um familiar ou companheiro, o problema também é nosso. Ao crescer, passamos a perceber que isso é um desperdício de energia e que não conseguimos lidar com o problema de todos, por isso é melhor afastarmo-nos de algumas situações.

  • Não temos nenhum interesse em voltar ao passado

Já todos nós dissemos a típica frase “temos de combinar!” sem realmente ter intenção de o fazer. Se realmente não tem vontade de voltar a ver aquela pessoa a ponto de tirar um tempo para ela, diga apenas “que bom ver-te”.

  • O nosso tempo torna-se mais precioso

Quando somos jovens parece que o nosso tempo é ilimitado. Na vida adulta, parece que o tempo nunca chega para nada! Então, as prioridades mudam e começamos a dar valor àquilo que antes deixávamos de lado, como dar atenção à família e descansar, para começar a semana com energia.

PARTILHE!

Escutar as pessoas que se lamentam sempre faz mal ao cérebro: a ciência confirma

Comissária usou “sabe quem eu sou?” em frente à polícia… e o tiro saiu pela culatra