Menino De Rua Aproxima-Se De Carro Para Pedir Esmola. Depois, Chora Sem Parar Ao Ver Quem Está Ao Volante

PUBLICIDADE

Hoje vamos dar-te a conhecer John Thou, um menino sem-abrigo que vive no Quénia, um dos países mais pobres da África Oriental, com um dos piores Índices de Desenvolvimento Humano (IDH) a nível mundial.

Este menino, como muitos outros de Nairobi, capital do Quénia, não tem casa pois perdeu a mãe e viu-se obrigado a fugir de casa pois o seu pai era extremamente abusivo.

John só tem dois familiares vivos, mas a avó toma conta de seis crianças e o tio é abusivo, tal como o seu pai.

PUBLICIDADE

Assim, só lhe restou ir viver para a rua, onde costumava ser chamado de ladrão, impuro e mal-criado.

large_quenia-transito-press-abroad

Certo dia, John estava a pedir dinheiro quando viu uma mulher dentro de um carro, que o chamou a atenção pois precisava de uma máquina de oxigénio para viver.

Ao segurar a mão de Gladys Kamande, o menino não conseguiu evitar as lágrimas devido à difícil história de vida da senhora.

Gladys, que carregava aquela máquina há já 2 anos, é cega, sofreu 7 abortos espontâneos e foi de tal forma violentada pelo marido durante a última gravidez que acabou por ficar dependente do suporte de oxigénio.

PUBLICIDADE

large_15350497_1272090119496000_1315028668749528402_n

John ficou muito emocionado com a história de Gladys, e chorou enquanto pediu a Deus para lhe dar tudo o que esta precisasse para se tratar. O menino acabou por ser consolado por pessoas que passavam e que lhe deram alguma força.

Porém, a história chegou aos ouvidos de Mike Sonko, o prefeito da cidade, que ficou sensibilizado e a partilhou no Facebook para conseguir alguma ajuda.

Ndungu Nyoro, ativista social que procura conseguir tirar John da rua, relata que o menino deu tudo o que tinha a Gladys.

Gosta desta página -->
large_15284845_1345862195446287_7022090586066890441_n

Gosta da nossa página no Facebook

“Ele disse-me que optou por dar o seu dinheiro porque mesmo ele, se sofresse o mesmo que ela, teria a ajuda dos outros”, conta Ndungu.

Felizmente, Ndungu conseguiu colocar John numa casa para crianças abandonadas e numa escola perto de Gladys, com quem criou uma ligação bastante forte.

Se também ficaste emocionado com esta história, PARTILHA!

PUBLICIDADE