Dicas

Magnésio, e não o cálcio, é a chave para ossos saudáveis – aqui está o que precisas de saber!

Um dos minerais essenciais para o nosso corpo é o magnésio, utilizado por todos os órgãos, principalmente o coração, rins e músculos.

Grande parte do magnésio consumido é armazenado nos nossos ossos, e por isso ajuda a conferir-lhes mais força e resistência.

Dado que só 1% do magnésio no nosso organismo está presente no sangue, não basta uma análise ao sangue para saber se sofremos ou não de deficiência de magnésio.

Assim, podemos ter uma deficiência deste mineral e não o saber, tratando-se de uma “deficiência invisível”.

Fundamentalmente, o nosso corpo absorve magnésio através da alimentação, por isso devemos incluir alimentos com magnésio na mesma.

Para as mulheres, a dose diária de magnésio recomendada é de 310 a 320mg, sendo de 400 a 420mg para os homens.

Porém, alguns especialistas apelam à toma de doses um pouco superiores às recomendadas para ajudar a fortalecer o organismo.

Entre os maiores sinais de deficiência de magnésio, encontram-se os seguintes:

Gosta desta página -->
magnesio_e_ossos

Gosta da nossa página no Facebook

  • Perda de apetite
  • Prisão de ventre
  • Dores de cabeça
  • Vertigens e tonturas
  • Náuseas
  • Fraqueza e cansaço
  • Pressão no peito
  • Tremores
  • Insónia

Se o caso for mais sério, então os sintomas serão igualmente mais graves, tais como:

  • Cãibras regulares
  • Fotofobia (sensibilidade à luz)
  • Visão turva
  • Formigueiro nas extremidades
  • Convulsões
  • Alterações de humor
  • Alucinações
  • Ritmo cardíaco anormal
  • Degeneração da cartilagem

Uma das melhores formas de concluir se estás ou não a ingerir magnésio suficiente é fazendo o conhecido “teste do intestino”, que consiste em avaliar as fezes. Caso estas sejam macias, significa que existe uma boa quantidade de magnésio no organismo.

O magnésio é muito importante pois contribui para o funcionamento de rigorosamente todos os órgãos do corpo e participa em 350 reações enzimáticas essenciais.

Infelizmente, não é muito falado e por isso muitas pessoas não têm muita noção que necessitam de o consumir, por isso aqui ficam algumas das suas propriedades terapêuticas:

  • Desintoxica e evita danos causados pela poluição ambiental, substâncias químicas e metais pesados;
  • Relaxa os músculos e sistema nervoso;
  • Melhora a qualidade do sono e do descanso;
  • Ativa o trifosfato de adenosina (ATP), responsável por fornecer energia ao corpo;
  • Alivia as dores no geral, principalmente as das articulações;
  • Facilita a digestão de proteínas, hidratos de carbono e gorduras;
  • Fortalece os músculos e torna-os mais flexíveis, sendo por isso muito indicado para atletas;
  • Evita problemas na próstata;
  • Previne a diabetes (uma boa dose de magnésio reduz significativamente o risco de desenvolver diabetes tipo 2 e impede o avanço do mesmo em pessoas pré-diabéticas);
  • Reduz o risco de fraturas;
  • Diminui o risco de cancro (em especial o do cólon e reto);
  • Alcaliniza o corpo;
  • Reduz as convulsões.

Agora que já te demos a conhecer os benefícios do magnésio, deixamos-te algumas dicas para aumentar os teus níveis desse mesmo mineral:

  • Consome sumos verdes;
  • Escolhe alimentos orgânicos, dado que os fertilizantes e herbicidas impossibilitam a absorção de magnésio;
  • Consome alimentos crus frequentemente, pois ao ser cozinhados a sua quantidade de magnésio é reduzida;
  • A vitamina D torna mais fácil a absorção de magnésio;
  • Evita bebidas alcoólicas;
  • Evita ingerir muito açúcar ou cafeína;
  • Consome as seguintes fontes naturais de magnésio:
  • Algas marinhas
  • Peixe
  • Folhas verdes
  • Banana
  • Damasco
  • Pêssego
  • Ameixa
  • Cacau puro
  • Chocolate amargo
  • Grãos (como as lentilhas e ervilhas)
  • Sementes (como as de abóbora, gergelim e girassol)
  • Aveia
  • Arroz integral
  • Nozes
  • Amêndoas
  • Avelãs
  • Germe de trigo
  • Abacate
  • Batatas
  • Abóbora
  • Levedura de cerveja

Mesmo incluindo estes alimentos na alimentação, ainda existe um risco de sofrer de deficiência de magnésio. Portanto, a melhor solução é tomar suplementos que podem ser receitados por médicos ou nutricionistas, sendo os melhores o glicinato de magnésio, o cloreto de magnésio e o citrato de magnésio.

Contudo, é necessário saber se existe mesmo uma deficiência de quaisquer minerais, pois podem ocorrer problemas como doenças cardíacas graves originadas pelo consumo de muito cálcio e pouco magnésio.

Basicamente, o segredo para sermos saudáveis reside na toma correta de cada mineral e substância.

Importante: consulta o teu médico para avaliares os teus níveis de magnésio e aconselha-te melhor com ele.

Mais Vistos

Copyright © 2016 Tá Mesmo Brutal

To Top