Homem generosamente deixou comida e água num túmulo, mas o que ele encontrou no dia seguinte deixou-o sem palavras

A história que lhe vamos dar a conhecer tem como protagonista Keli Keningau Prayitno, um jovem de 28 anos residente na Ilha de Java, na Indonésia.

Certo dia, Keli estava no cemitério quando reparou num gatinho que se encontrava sentado perto de um túmulo.

Ao vê-lo pela primeira vez, Keli pensou que o gato morasse mesmo ali, e decidiu deixar-lhe alguma comida e água.

Porém, no dia a seguir voltou a ouvir um miado triste e encontrou o mesmo gato deitado perto do mesmo túmulo, distanciado da comida e água.

Mesmo assim, Keli deixou-lhe mais uma refeição pronta e tentou aproximar-se do gato, apercebendo-se então de que este não estava, de todo, perdido.

Keli fez tudo de novo no dia seguinte, e conseguiu que o gato o deixasse fazer-lhe algumas carícias.

Depois disto, Keli sentiu que tinha de adotar o pobre gatinho… mas por mais que tentasse dar-lhe uma nova casa, com tudo o que este podia precisar, o gato voltava todos os dias para o mesmo túmulo, como se fosse atraído para o lugar.

Keli estava determinado a descobrir o que se passava, e depois de investigar soube que o gato se recusa a abandonar a dona desde que esta faleceu, e por isso fica sempre por perto do seu túmulo.

“Ele não quer ir para casa. Está aqui há quase um ano, dorme aqui e fica a miar durante muito tempo”, explica Keli.

A ligação entre este gatinho e a dona deve ter sido mesmo muito forte, pois o felino demonstra uma lealdade inquebrável para com ela.

Gosto desta publicação -->


Keli ficou tão tocado com a situação que continua a tomar conta do gato, sempre respeitando a necessidade do mesmo de se manter perto da dona.

PARTILHE!

Família enterra idosa com telemóvel e recebe mensagem do seu número 3 anos depois

2 crianças fazem performance incrível da dança “Footloose” e deixa os jurados boquiabertos