Nickols de 15 anos acordou a gritar, agora a sua família avisa outras pessoas acerca desta partida mortal

Esta é a história de Nickolas Conrad, um rapaz de 15 anos, residente em Arkansas, que acordou de repente a meio da noite com uma sensação horrível no pescoço, como se este estivesse a arder.

Numa noite, os “amigos” de Nickolas pregaram-lhe uma partida de mau gosto, o “desafio da água quente”, que consiste em deitar água a ferver em cima de pessoas desprevenidas.

“Senti uma sensação muito má de ardor no pescoço e quando acordei comecei a gritar e a chorar. Foi a pior dor da minha vida”, conta Nickolas.

“Eu só quero que eles me deixem em paz. Já não os considero meus amigos e não vou mudar de ideias”, continua o jovem.

Nickolas não foi a única vítima desta “brincadeira” horrível, pois também Jamoneisha Merrit, uma criança de 11 anos, ficou com a cara queimada após os colegas lhe atirarem água a ferver.

Também na Flórida, uma menina de 8 anos morreu no seguimento dos ferimentos graves que sofreu depois de um dos primos a pressionar para beber água a ferver por uma palhinha.

Diana Johnson, tia da criança que morreu, quer alertar o máximo de pessoas para esta prática:

“Pais, falem com as vossas crianças sobre estes desafios. Não lhes deem simplesmente um telemóvel para as manter entretidas. Prestem atenção ao que elas fazem.”

PARTILHE, é importante!

Islândia estreia passadeira inovadora em 3D que “obriga” condutores a travar

Um alentejano ia pela primeira vez fazer uma viagem de avião…