in

Maggie pode ser o cão mais velho que já viveu, passando dos 30 anos de idade

Qualquer pessoa que tenha cães sabe como é difícil lidar com o conhecimento que a esperança média de vida deles seja de 11 a 15 anos.

Os cães são os animais mais doces e leais, e daríamos tudo para que pudessem acompanhar-nos ao longo de toda a nossa vida.

Brian McLaren, um senhor australiano, sentia exatamente o mesmo em relação à sua adorada cadela Maggie, de raça Kelpie australiana.

Maggie viveu sempre muito feliz com a sua família numa fazenda de gado leiteiro, e embora Brian tenha perdido o documento oficial do nascimento dela, garante que viveu até aos 30 anos – mais 1 ano que o cão mais velho de que há registo, falecido no ano de 1939.

“Ela tinha 30 anos. Ainda estava a ir muito bem a semana passada. Andava de um lado para o outro, a rosnar para os gatos e esse tipo e coisas, mas em dois dias adoeceu e partiu pacificamente. Estou triste, mas feliz por ela ter ido da forma que foi”, disse Brian.

Maggie teve uma vida bastante longa e plena, que aproveitou ao máximo junto dos seus humanos preferidos, que sempre lhe deram todo o amor que ela merecia.

PARTILHE!

Uma campanha portuguesa contra o abandono de animais está a ganhar destaque mundial

Jovem adota cão com cancro para lhe dar um lar nos seus últimos dias