in

Homem enterra o seu cão depois de este ter sido atropelado – na manhã seguinte o cão estava vivo à sua porta

Certo dia, Glenn Maloney estava no quintal, quando de repente ouviu gritos vindos da estrada. Aparentemente, o cão da família, Mugsy, tinha sido atropelado.

Imediatamente, Glenn correu para Mugsy, tendo-o encontrado cheio de sangue e praticamente imóvel. Ainda antes de chegar à porta de casa, sentiu o cão perder a pulsação e ficou devastado.

Ele e a esposa Viola tinham filhos pequenos, e não queriam que estes tivessem aquela visão terrível. Então, Glenn enterrou Mugsy no quintal e foi para casa, sem conseguir contar o sucedido à família durante horas.

Após saber que o cão tinha morrido, Viola e os filhos saíram para se despedir dele, juntando-se em volta do túmulo.

Como por milagre, às 5h30 da manhã seguinte, a família ouviu um cão a arranhar a porta… e era Mugsy!

Todos ficaram perplexos, pois Glenn tinha a certeza que Mugsy tinha morrido depois do atropelamento. Contudo, o túmulo tinha sido desenterrado, e o cão estava bem vivo.

“O Mugsy estava coberto de sujidade e os olhos dele estavam vermelhos. Os Jack Russells são criados para escavar. Acho que quando ele acordou naquele buraco, apenas pensou que era outro buraco velho e cavou para fora, sem saber que deveria ser o seu túmulo”, conta Viola.

A história tornou-se viral rapidamente, e Mugsy e os seus donos chegaram a ir ao programa da Oprah.

PARTILHE!

Os donos abandonaram-no no canil por ser muito grande e agressivo, mas um teste de DNA salva a sua vida

Como fazer um aromatizador de ambiente caseiro