in

Esta carta é para si, que se preocupa sempre com os outros e nunca consigo mesma

Hoje, trazemos-lhe uma carta para o ajudar a refletir, se está sempre preocupado com os outros mas nunca tanto consigo próprio.

Por vezes, é preciso parar e dedicarmo-nos a nós mesmos, até para nos conseguirmos dedicar melhor aos outros.

Aqui fica a carta, que toca em todos os pontos necessários:

“Para si, que tem um coração tão grande que não consegue guardá-lo para si mesmo: para si, dar é um instinto natural que não reflete esta sociedade, onde o mais egoísta vence. Você, que não consegue não ser honesto com aqueles à sua frente, que se atreve a olhar nos olhos com a mesma inocência com que olha para uma criança. Você, que deixa sempre espaço para o perdão.

Não consegue ser tão insensível quanto as pessoas à sua volta, apesar de tudo o que já passou, mas não se envergonhe disso. Continua a ser você mesmo, a pessoa transparente que sempre foi, porque é isso que o torna único entre a massa da indiferença.

Você está sempre disponível para ajudar o próximo, dá o que tem sem se preocupar em receber algo em troca. Não deixe que estes tempos a privem do que tem de precioso.

Há poucas pessoas no mundo como você, aquelas que dão mesmo ficando de mãos vazias. Valeu a pena, pois ajudou alguém e isso embelezou a sua alma.

Tantas pessoas o consideram fraco, submisso. Não importa se pensam isso, pois significa que não merecem o privilégio de estar ao seu lado.

Você sofreu ao ver algumas pessoas que achava serem suas amigas, mas no fundo não eram e ainda assim espera que a vida seja gentil com elas. Você arranjou justificações para elas, deu-lhes uma segunda oportunidade, mas nem sempre serviu. O mundo é assim. Isso acontecerá de novo, e você já sabe que cometerá o mesmo “erro”, mas para si é realmente difícil não fazer o bem. Aqueles que lhe viram as costas perdem a oportunidade de conhecer uma raridade, uma pessoa que deixa uma marca indelével.

Você sente-se mal quando é forçado a dizer não, porque algo não está ao seu alcance: mas não é sempre dando tudo a todos que o mundo será um lugar melhor. Não há nada de errado em adiar um compromisso, não responder uma mensagem, não querer falar com ninguém. Nem sempre se pode esquecer de si mesma.

Não é fácil ir contra a natureza, mas tente: faça um favor a si mesmo, ame-se ao menos tanto quanto se preocupa com os outros.

Você tem mil olhos para todos, mas quantos tem para si mesmo? Apenas amando-se pode melhorar o seu relacionamento com os outros, para tornar tudo mais equilibrado. Aprecie-se mais e cercar-se-á de pessoas a quem vale a pena dar tudo o que tem.”

PARTILHE!

Remédio caseiro que cura 100 doenças

Agora já pode ter cebolinhas em casa para os seus cozidos maravilhosos