in

Cada um dos sete cães resgatados tem a sua própria cama de criança

Esta é a história de Dani Viverito, uma mulher que adora cães desde sempre, e que já em pequena costumava levar para casa aqueles que encontra perdidos ou feridos na rua.

O amor pelos animais apenas cresceu com a idade, e hoje ela e o marido têm sete cães resgatados.

Ao longo da sua longa relação de 18 anos, o casal acolheu em sua casa casa todos os cães que encontrou na rua, tendo mesmo estabelecido um cronograma preciso para todos seguirem e assegurar que tudo estava bem organizado.

Felizmente, todos os cães são amigos, mas dois têm alguns problemas, por isso Dani tem o grupo de cinco num horário e o par noutro, trocando-os a cada três horas para que todos possam comer, brincar e aconchegar-se.

Na hora da sesta, os animais sabem perfeitamente para onde ir, até porque todos têm quartos próprios, com camas individuais. Então, ao ouvir Dani dizer “cookie time”, já sabem que é para dormir!

“Jax, Sasha e Annabelle estão num quarto e o Muppet está noutro com a Harlin. Quando o Tyler e o Tucker estão em baixo, cada um tem o seu próprio quarto”, explicou Dani.

A ideia de comprar uma cama para cada cão foi de Dani, porque tinha alguns colchões para os cães que tinham dificuldade em levantar-se em sofás e camas. Contudo, os colchões eram difíceis de mover e limpar, por isso ela resolveu mudar para colchões menores e de tamanho individual.

Ter camas de criança permite-lhe lavar todos os lençóis de uma só vez e varrer, aspirar e enxugar à volta rapidamente.

Pode não ser tarefa fácil morar com sete cães resgatados, pois dá muito trabalho, mas sem dúvida que vale totalmente a pena para este casal.

PARTILHE!

André Rieu leva público ao rubro no Altice Arena com versão de “A Loja do Mestre André”

6 exercícios simples para acabar com a dor nas costas e no nervo ciático