in

Vídeo de drone revela quase 100 baleias presas em cativeiros subaquáticos

Recentemente, foram descobertas 100 baleias presas em pequenos cativeiros, pertos da costa do Pacífico de Nakhdoka, na Rússia.

Segundo especialistas, tratam-se de um total de 90 baleias-brancas e 11 orcas, mantidas em prisões subaquáticas ilegais.

Até hoje, foi o maior grupo de animais marinhos já encontrados em cativeiro, de acordo com a Whale and Dolphin Conservation, organização de proteção à vida selvagem no Reino Unido.

Os entendidos acreditam que os animais eram usados para fins lucrativos, sendo vendidos a parques aquáticos na China.

Alguns desses parques chegam a pagar US$ 6 milhões ou mais por baleia, e a China possui 60 parques temáticos marinhos, com 12 programados para abrir brevemente.

As leis internacionais estabelecem que as baleias apenas podem ficar presas para fins científicos ou educacionais, logo a venda a parques temáticos é ilegal. Infelizmente, a lei é muitas vezes ignorada.

As companhias que prenderam o grupo de baleias em causa venderam 13 orcas a parques temáticos chineses dos anos 2013 a 2016, revelou a investigação de um jornal.

Agora, procuradores de justiça estão à procura de provas em como os caçadores não mantêm os cetáceos para fins educacionais ou científicos, apesar de as companhias o alegarem.

Segundo a Greenpeace russa, as condições de cativeiro eram de pura tortura, e entre os animais estavam filhotes de baleia, que ficaram logo presos.

Infelizmente, as estatísticas indicam que por cada orca capturada, outra morre, o que coloca toda a população de orcas em risco.

É importante pôr um fim a isto, PARTILHE!

Médico sul-africano cura surdez de paciente com primeiro transplante de ouvido do mundo

Polícia monta dispensadores de alimentos nas ruas de Peru para os animais não passarem fome