in

As cabras reparam quando sorrimos e isso fá-las felizes

Ioga com cabras, cabras de pijama, cabras nas árvores, selfies com cabras – de alguma forma, conseguimos transformar estas queridos animais peludos numa grande tendência.

As cabras não só são adoráveis, como podem até ser capazes de processar e reagir às expressões faciais humanas.

Num estudo publicado pela célebre Royal Society, uma equipa de investigadores composta por cientistas do Reino Unido, Brasil e Alemanha, concluiu que as cabras preferem rostos humanos felizes a tristes.

Na verdade, as expressões faciais são ótimas fontes de informação social e ajudam-nos a entender como lidar com as pessoas à nossa volta. No mínimo, seria interessante saber se os animais sentem a mesma coisa.

Sabemos que os animais que foram domesticados por um longo período de tempo – como cães e cavalos – conseguem distinguir expressões faciais humanas. É parte do que os torna bons companheiros. Mas os investigadores queriam saber se a leitura interespecífica era possível em cabras, que não são criadas para ser animais de companhia (pelo menos não até muito recentemente).

Assim, mostraram a várias cabras duas imagens de um humano desconhecido, uma com um rosto feliz e outra com raiva.

Quando libertadas num recinto, as cabras viram as duas fotografias e os investigadores observaram as suas reações.

Esta experiência foi realizada no Buttercups Sanctuary for Goats, no Reino Unido, em 35 cabras que já tinham passado um bom tempo com seres humanos.

Acontece que as cabras preferiram interagir com a fotografia feliz – mas apenas quando ela estava pendurada no lado direito.

Então, os cientistas resolveram fazer a experiência quatro vezes, trocando as fotografias de lado. Só na primeira as cabras mostraram uma tendência para o lado direito (e pode ter algo a ver com o lado do cérebro que é ativado quando olham para as fotografias).

Quando todos os dados foram analisados, os investigadores descobriram que, em geral, independentemente da idade ou sexo da pessoa, as cabras preferem humanos com expressões felizes.

O que significa tudo isto? É muito interessante: até mesmo os animais sem uma longa história de domesticação conseguem percecionar as nossas emoções. Isso é algo que não esperávamos, porque não há motivos para os animais que não evoluíram na presença de seres humanos se importarem com o que sentimos.

Naturalmente, estas cabras já estão habituadas a humanos, pois são cuidadas num santuário de cabras. O próximo conjunto de experiências será realizado em cabras que não tiveram tanta interação com humanos, para apurar melhor se a experiência de vida tem algo a ver com a perceção de expressões faciais.

Ainda assim, é seguro dizer que seria bom da sua parte sorrir para a próxima cabra que vir, se quiser causar uma boa impressão!

A melhor parte? É que todas as cabras envolvidas no estudo receberam biscoitos no final.

PARTILHE!

Conheça a cadelinha que adormece como se tivesse sido “desligada”

O nó psicológico: quanto mais se queixa dos seus problemas, mais problemas terá