in

Criança para o trânsito para socorrer cão atropelado

Hoje vamos dar-lhe a conhecer Jean Fernandes, um jovem de 11 anos residente em Itajaí, em Santa Catarina, que salvou o seu cão após este ser atropelado.

O condutor não parou para ajudar, mas o amor de Jean pelo seu cãozinho, chamado Mel, superou tudo. O menino corajoso parou o trânsito para socorrer Mel, que acabou por ficar bem.

Infelizmente, em Itajaí, o atropelamento de cães é muito comum e muitos não param para ajudar os pobres animais. Em média, o Núcelo de Controlo de Zoonoses atende um cão atropelado semanalmente, mas os números podem ser bastante superiores pois muitas pessoas levam os seus cães a clínicas particulares.

Esperemos que nunca tenha de passar por uma situação semelhante, mas caso aconteça, é sempre bom saber o que fazer. Portanto, deixamos algumas dicas importantes sobre como agir quando um cão é atropelado:

  • Aja cuidadosamente, para não prejudicar mais o animal;
  • Retire o animal da área de risco, tentando manter a coluna dele reta;
  • Chame ajuda;
  • Improvise uma mordaça com os atacadores dos ténis, para evitar que o cão morda, pois pode sentir-se muito assustado e tentar fazê-lo;
  • Se apresentar hemorragia, cubra e comprima a região com um pano limpo para parar a perda de sangue;
  • Limpe a boca e narinas do animal para que este consiga respirar melhor;
  • Leve-o a um veterinário, deitado de lado, com as costas retas, de preferência a segurar-lhe a cabeça e o pescoço.

PARTILHE, é importante!

Ao descobrir que o noivo não gosta de cães, mulher desiste de casar

A solução mais eficaz para perfumar a casa inteira