in

Pai torna-se engenheiro para contruir braço para o filho

Esta é a história de Ben Ryan, um professor de psicologia que jamais pensou que o seu futuro passasse pela engenharia, mas a verdade é que isso acabou por acontecer depois do nascimento do seu filho.

Infelizmente, Sol Ryan nasceu com o braço esquerdo torcido, e um coágulo fez o membro ficar necroso. Com apenas 10 dias de vida, o bebé foi sujeito à amputação do braço.

Em vez de se resignar, Ben usou a tristeza que sentiu como motivação para inventar algo que podia fazer a diferença na vida de crianças com membros amputados.

Então, começou a ler estudos sobre a adaptação de próteses em crianças e concluiu que, quanto mais cedo o filho tivesse uma, mais facilmente a conseguiria usar.

Ao sair do hospital, o menino já não mexia o coto deixado pelos médicos. “Aquilo não era suficiente para o meu filho. Fui à cozinha, peguei numa esponja e coloquei-a no braço. Ao fim de 10 segundos, ele levantou-o e começou a bater nos brinquedos e a partir daí começou a usar os 2 braços”, conta Ben.

A partir daí, Ben nunca parou de estudar engenharia e até construiu próteses para o filho. “Comecei com material que encontrava em casa, como tubos de plástico, cola e chaves de fendas. Depois percebia que a forma mais barata seria com uma impressora 3D”, explica.

Ben utilizou o scanner da Xbox para obter uma imagem do coto do braço do filho e pediu ajuda ao Departamento de Engenharia da Universidade Bangor, no Reino Unido.

Atualmente, com 2 anos, Sol Ryan está perfeitamente adaptado. “Ele disse-me: encaixa na perfeição! Foi então que percebi que estava bem. Ele quis ir logo para a escola e mostrar aos amigos”, conta Ben.

Não satisfeito, resolveu ajudar mais crianças, de outras partes do mundo, que apenas recebem próteses em adolescentes, não conseguindo obter a máxima funcionalidade.

“Estamos a testar o processo com 25 famílias de todo o mundo”, concluiu Ben, visivelmente entusiasmado.

PARTILHE!

A operação das Forças Especiais Russas que virou paródia no país

Homem visita prisão com cão de serviço e o animal corre em direção a um recluso