in

Homem observa anéis de bolhas estranhas formar-se e liga a câmara na hora

Knudson Cove, uma pequena região no Alasca, é uma das áreas menos populosas da América do Norte, pelo que é muito raro haver histórias para contar lá.

Mesmo sendo repleta de vida selvagem e maravilhas naturais, a região não costuma ter humanos as testemunhar.

O Alasca possui apenas 737 mil habitantes, e a maior parte encontra-se nas cidades maiores. Ainda assim, por vezes surgem imagens lindas do Alasca, que ganham notoriedade pelo mundo inteiro, como neste caso.

O homem que filmou estas imagens ainda não se identificou, mas as pessoas assumem que se trate de um pescador ou marujo que estava a trabalhar na Marina de Knudson Cove e teve a sorte de presenciar algo maravilhoso.

No início do vídeo, é possível ouvir um homem a chamar a atenção de um colega para algo a mover-se na água.  Então, a pessoa com a câmara começa a seguir as bolhas vistas no oceano. “Ele está ali… Vai aparecer mesmo ali”, diz um dos homens, expectante entusiasmado.

Breves momentos depois de as bolhas aparecerem na superfície da água, uma enorme baleia jubarte do Alasca emerge, a escassos metros do convés e dos homens.

A boca da baleia está aberta quando salta da água, o que indica que estava a executar uma técnica de caça chamada “rede de bolhas”.

As baleias jubartes formam anéis de bolhas de oxigénio na superfície, que prendem e confundem as presas. Após soltarem as bolhas, as baleias só precisam de subir com a boca aberta.

Não é qualquer um que vê um espetáculo da natureza tão belo de tão perto, por isso deve considerar-se um felizardo.

Veja o vídeo incrível e PARTILHE!

A Suécia está tão preocupada com a reciclagem que ficou sem lixo – tem de o importar de outros países

Divorcionete: a forma mais rápida e eficaz de se divorciar durante a pandemia